sexta-feira, 19 de julho de 2013

Comil envia ônibus para Emirados Árabes

Primeiras unidades do Campione 3.45 vão ser usadas por empresas petrolíferas multinacionais.
ADAMO BAZANI – CBN
Comil Campione 3,45. Modelo vai ser usado em campos de exploração de Petróleo nos Emirados Árabes Unidos com adaptações para enfrentar o clima quente do deserto.
Comil Campione 3,45. Modelo vai ser usado em campos de exploração de Petróleo nos Emirados Árabes Unidos com adaptações para enfrentar o clima quente do deserto.
Os Emirados Árabes Unidos são conhecidos por sua prosperidade. E a maior parte da riqueza do local vem do Petróleo.
E cada vez mais empresas brasileiras fazem parte direta ou indiretamente deste setor que é considerado um dos mais poderosos do mundo.
E uma destas empresas que acaba de ingressar com produtos nos Emirados Árabes Unidos é a encarroçadora de ônibus Comil.
Já estão sendo finalizadas na planta de Erechim, no Rio Grande do Sul, as primeiras unidades do modelo rodoviário Campione 3,45 que serão exportados para os Emirados Árabes.
Os ônibus vão ser usados para o transporte de trabalhadores de empresas que atuam em campos de exploração de petróleo, a força da economia da região.
Por causa das condições severas dos locais de operação, tanto em relação ao relevo e ao clima, muito quente, os ônibus terão configurações especiais, como ar condicionado mais potente e vidros duplos para garantir conforto térmico. Os ônibus vão circular por áreas de deserto. As poltronas possuem cinto de segurança de três pontos, atendendo à legislação local.
As duas primeiras unidades são produzidas sobre chassi Scania K 410 IB. O tanque de combustível é de aço inox para proteção contra as altas temperaturas.
Os ônibus terão áudio e vídeo integrados e bar completo.
Os veículos serão usados como demonstração, sendo emprestados a empresas transportadoras que atuam nas companhias petrolíferas multinacionais nos Emirados Árabes.
A entrada da Comil nos Emirados foi possível a partir de estudos de mercados que a marca ainda não tinha acesso.
O gerente de exportação da Comil, Eduardo Duro, disse em nota enviada à imprensa especializada que o Brasil perdeu muito mercado no Oriente Médio para as fabricantes asiáticas de ônibus, principalmente por causa dos custos logísticos. Segundo ele, a situação começa a mudar. “Para atender a alta demanda local, os clientes exigem qualidade e excelência do produto. Desta forma, acabam considerando cada vez mais a solução em si e não somente o custo”.
As primeiras unidades devem chegar aos Emirados Árabes em setembro.
A Comil tem investido nos negócios internacionais. No primeiro semestre deste ano, diversificou sua gama de modelos no México e estreou no Panamá.
A empresa diz que está presente em cerca de trinta países da América Latina, África e Oriente Médio. No ano passado, informa a fabricante, o faturamento em exportações de ônibus chegou R$ 126 milhões.
Adamo Bazanijornalista da Rádio CBN, especializado em transportes
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário