terça-feira, 19 de novembro de 2013

Carolina em prol da solidariedade

Caio reforma microônibus para prefeitura da Botucatu para transporte de alunos.
ADAMO BAZANI – CBN
Micro-ônibus Caio Carolina. Modelo que foi sucesso na história da encarroçadora paulista foi reformado pela fabricante e agora atende a estudantes portadores de deficiências físicas em Botucatu, no interior Paulista. Fotos: Divulgação Caio
Micro-ônibus Caio Carolina. Modelo que foi sucesso na história da encarroçadora paulista foi reformado pela fabricante e agora atende a estudantes portadores de deficiências físicas em Botucatu, no interior Paulista. Fotos: Divulgação Caio
O modelo Carolina, da Caio, foi um dos grandes sucessos da encarroçadora paulista. Mesmo na época em que os microônibus não eram tão presentes no dia a dia das cidades como hoje, o pequeno ônibus se destacava.
Lançado em 1974, o modelo era da época em que Caio costumava colocar nomes femininos nos seus produtos, como havia o Caio Gabriela, o Caio Amélia e o Caio Vitória, por exemplo, no decorrer dos anos.
O micro Carolina foi um dos modelos de vida longa da encarroçadora tendo várias versões. A última versão foi o Caio Carolina V, lançado em 1994. No ano de 1997, o micro foi substituído pelos modelos de ônibus de pequeno porte Piccolo e Piccolino. Em 2005, era lançado o micro Caio Foz.
Mas devido à qualidade do produto, ainda é possível ver diversos micros Carolina em circulação por diversas cidades. E em Botucatu, no Interior de São Paulo, o pequeno ônibus tem um papel social agora.
A Caio Induscar entregou para a prefeitura o modelo que já estava disponível para os moradores do município, mas agora totalmente reformado para o transporte de alunos portadores de deficiência que frequentam as três unidades da Universidade do Trabalhador.
Segundo nota da Caio, o veículo foi modernizado para atender melhor os alunos: “O interior do modelo, fabricado em 1990, foi todo restaurado, para transportar os alunos com mais conforto e segurança. Para isto, o número de poltronas foi reduzido de 29 para 17 passageiros, dando espaço para transportar dois portadores de deficiência física; as poltronas foram substituídas por um modelo mais moderno e com estofamento; as poltronas do motorista e do ajudante são agora, hidráulicas. Outras alterações realizadas na carroceria foram: o piso, o revestimento interno do teto e da lateral, melhorando ainda mais o visual do ônibus e a colocação de elevador”.
O ônibus já esta em circulação.
Adamo Bazanijornalista da Rádio CBN, especializado em transportes
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário